Alencar Garcia de Freitas: Rio Doce ou Rio Amargo?.....

24 de junho de 2015
A longa estiagem que tem maltratado as nascentes de diversos rios brasileiros, tão freqüente nestas últimas décadas, tem contribuído para comprometer bastante o chamado volume morto de algumas bacias hídricas......

Uma das maiores vítimas desse processo é o antes caudaloso Rio Doce, que cobre por completo o vale que leva esse nome......

A ação predatória do homem tem sido uma das maiores causas desse quadro dantesco; sofrem os moradores ribeirinhos, que deles tiram a água e os peixes para sobreviver, os quais eram muito abundantes por volta de 1960/1970......

Lembro-me que, nascido e criado em Aimorés até os vinte poucos anos, quando o Rio Doce ficava muito seco em razão das longas estiagens, ouvia-se então que ele estava uma caveira, mas esse quadro, quando isso acontecia, era algo sazonal, passando logo, voltando ao seu leito normal......


Agora não, esse quadro assim permanece com tendência para se agravar cada vez mais ano a ano......

Em janeiro, época em que normalmente o rio está transbordando, voltei, imaginariamente, ao meu tempo de criança quando se ouvia dizer que o Rio Doce estava uma verdadeira caveira, de tão ceco......

A foto abaixo é da região de Colatina/ES.




Pode-se dizer, então, que o antes Rio Doce virou Rio Amargo, pela escassez de água e de peixes, que antes matavam a sede e a fome de milhares de pessoas vivendo à sua margem.

Pode parecer saudosismo barato da minha parte, mas não é. 


O Rio Doce tem um histórico muito bonito e inesquecível não só para os nativos como também para muitos que o adotaram quando moraram naquela cidade mineira,


Como também para os capixabas de Baixo Guandu, Itapina e Colatina, fazendo-me lembrar o poeta fluminense Casimiro de Abreu, que morreu com 21 anos de idade, deixando-nos esta pérola: 

- “Oh! que saudades que tenho / Da aurora da minha vida / Da minha infância querida / Que os anos não trazem mais!”






Alencar Garcia de Freitas 
é jornalista

COMENTAR

COPYRIGHT© 2007-2014 Don Oleari Ponto Com - Todos os direitos reservados - Aldeia Verbal Produções e Jornalismno - CNPJ: 15.265.070/0001-49