Oswaldo Oleari- A voz do dono: quem protege ladrão, ladrão é?.....

24 de março de 2016
Confesso: já ando com o saquim saturado de ver tanta mentira, tanto defensor de larápios, tanto ditadorzim de periferia, tanto bacana pedindo a volta dos militares e cultuando esse marginal chamado Bolsonaro e sua gangui......

Confesso que já não aguento mais ouvir gente defendendo quadrilhas do crime institucional organizado no Congresso Nacional, aquele tremendo balcão de altas negociatas......

Confesso que já nõo tenho mais saco pra ouvir esses mesmos defensores do crime político organizado demonizando a Força Tarefa da Operação Lava Jata e acusando o Juiz Federal Sergio Moro de todos os nomes possíveis e imagináveis......

Confesso que ando desconfiado de que nós, os brasilerim da silva somos todos bandidos, somos todos ladrões e deveriamos logo fazer constar a qualifdicação na carteira de identidade......

Confesso que já não aguento mais ver o festival de sandices e textos mal escritos, mal redigidos, atentando contra a grafia, a gramática, contra o verbo e contra o advérbio.


Ahhhh, que saco, sô, ouvir esses senhores regiamente pagos pelo alto imposto por todo brasilerim da silva dizendo que vão botar fogo no país, vão fazer greve iuiscambau, quando alguns deles nem trabalhar, trabalham.

O auditório do comicio daquela incompetenta senhora no meio da semana estava cheio de senhores e senhoras que têm pavor da ideia de que ela poderá perder o régio emprego a qualquer hora porque estão aboletados em altos salários que vão de 10 mil reais a 60 mil reais.

Todos regiamente pendurados nas benesses, nos cabides, todos defendendo as maracutaias do chefão geral, que anda rouco de mandar a justiça enfiar o processo no fiofó, chamar o Poder Judiciário de acovardado e apelar para as mulheres de grelo duro do seu partido mais repartido do que nunca.

Putaquiupariu, é flórida ter que viver tudo isso, todo esse período negro que paralisa o País, pois pelo menos no Governo Federal ninguém trabalha. Estão só cuidado de salvar a pele e seus ricos salários (Oswaldo Oleari).

COMENTAR

Caio Pontual

Acho que estamos em tempos de faxina. Ô coisa chata é a tal da faxina, quando é na nossa casa dá vontade de ir pra rua, pruma praia e etc. Agora a faxina é mais geral é no país. Aí dá vontade de sair fora e voltar depois de uns anos, mas como, com um dolar tão caro?

Don Oleari

Meu Caio Pontual, sua pergunta é pertinente. Eu, cá comigo, já pensei cá cos meus butão em passar uma temporada no Uruguai ou no Chile.
Mas as contas não batem, meu caro. Entonces, vamu ficando por aqui memu e vamuvê nuquiqui isso daí vaidá. Abação.

COPYRIGHT© 2007-2014 Don Oleari Ponto Com - Todos os direitos reservados - Aldeia Verbal Produções e Jornalismno - CNPJ: 15.265.070/0001-49